4 dicas essenciais para otimizar a gestão de clínicas odontológicas

4 minutos para ler

A maioria dos dentistas sonha em abrir o próprio negócio. No entanto, fazer uma boa gestão de clínicas odontológicas pode ser uma grande desafio, pois, além de prestar um serviço de qualidade, é preciso ter muito planejamento e saber cuidar da parte financeira. Sem contar a coordenação e o treinamento dos funcionários.

Nesse sentido, qualquer problema, por menor que seja, pode prejudicar a lucratividade e até a reputação da clínica. Por essa razão, é fundamental adotar processos organizados e zelar por um atendimento humanizado. Para ajudar você, neste post damos 4 dicas essenciais para a gestão de clínicas odontológicas. Acompanhe!

1. Estabeleça metas e objetivos

Ao abrir um negócio, independentemente do setor, é importante que o empreendedor saiba onde quer chegar. Por exemplo, deve-se pensar quantos clientes deseja atender por mês, quanto pretende faturar e quais os próximos passos depois da estabilização, como no caso de uma expansão ou da abertura de franquias.

Pode parecer pensar muito grande, mas estabelecer metas e objetivos é algo necessário para qualquer negócio, e talvez a dificuldade esteja, justamente, em ver a sua clínica dessa maneira, mas ela é uma empresa. Por isso, é preciso definir onde se quer chegar e planejar bem as ações para atingir essas metas e objetivos.

2. Separe os gastos profissionais dos pessoais

Essa dica pode parecer até óbvia para muitas pessoas. No entanto, esse é um dos erros mais comuns na gestão de clínicas odontológicas. Afinal, quando o dentista é o próprio gestor, ele pode não separar as suas contas e as da empresa.

O problema é que isso pode prejudicar o acompanhamento do seu fluxo de caixa e, consequentemente, a segurança financeira da clínica. O ideal é manter as contas separadas, organizando cada uma em controles próprios. Os pagamentos pessoais devem ser feitos com o pró-labore, e não com os rendimentos da clínica.

3. Organize a agenda do consultório

A organização de toda a clínica odontológica começa pela agenda, uma vez que a rotina do lugar deve seguir a lógica das consultas, colocando os pacientes — que garantem a lucratividade da clínica — em primeiro lugar.

Para tanto, preocupe-se em manter uma agenda bem organizada, com todos os horários ocupados. Recomenda-se, ainda, enviar lembretes por mensagem ou ligar para os pacientes para confirmar o atendimento, preenchendo o espaço das desistências por outros que estejam em uma fila de espera. Da mesma forma, tenha cuidado para não se atrasar e deixar os pacientes esperando.

4. Invista em um sistema de gestão de clínicas odontológicas

Por fim, destacamos a importância de investir em ferramentas tecnológicas que facilitem a gestão de clínicas odontológicas, como softwares e aplicativos usados para o gerenciamento de todos os processos internos.

Um sistema de gerenciamento pode automatizar o agendamento e o cancelamento de consultas, enviando lembretes aos pacientes sem a necessidade de intervenção de um funcionário. Com ele, também é possível controlar as faturas, as notas fiscais e todos os aspectos da gestão financeira, entre tantas outras funções que otimizam a rotina.

 O mais importante é entender que a gestão de clínicas odontológicas exige esforço e investimento nos recursos certos. Portanto, considere tudo aquilo que pode ajudar a organização, otimizar processos e aumentar a lucratividade do seu negócio.

Gostou dessas dicas de gestão de clínicas odontológicas? Quer ver outros posts relacionados? Assine nossa newsletter e acompanhe todas as novidades do blog!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados