Conheça as especializações odontológicas que estão em alta no mercado

6 minutos para ler

O momento da escolha de uma das especializações odontológicas é único na vida de qualquer dentista. É nessa hora que o profissional avalia seus planos, possibilidades e aspirações para o futuro. Essa decisão deve levar em consideração não apenas o gosto pessoal, mas também uma análise cuidadosa do mercado e das oportunidades.

Inevitavelmente, o mercado da odontologia oscila conforme as demandas da sociedade. Um exemplo é a imaginologia, que não era tão valorizada tempos atrás, mas hoje em dia é essencial para vários procedimentos.

Os próprios dentistas realizam um feedback negativo sobre a oscilação do mercado: optando por especialidades mais valorizadas no momento, a longo prazo eles aumentam o número de profissionais disponíveis, gerando o efeito oposto por saturação.

Por isso, é válido se perguntar se você sabe mesmo quais são as especializações odontológicas que estão em alta no mercado.

A seguir, falaremos sobre 5 delas, destacando por que elas são opções promissoras e quais as competências esperadas do profissional. Continue a leitura e saiba mais.

Ortodontia

O prefixo “orto” é comumente utilizado em termos que designam algo “correto” ou “adequado”. Isso traduz a essência da ortodontia: ela é a especialidade que estuda as disfunções dento-faciais e corrige posições inadequadas de dentes e ossos.

O ortodontista é o profissional que lida, tradicionalmente, com o implante de aparelhos odontológicos, tão conhecidos por muitas crianças e adolescentes. E é exatamente o uso desses aparelhos que fazem com que a ortodontia esteja quase sempre em alta no mercado.

Na década de 80, a chamada “idade ortodôntica” se estendia dos 12 aos 15 anos, quando os aparelhos eram mais indicados. Atualmente, com o avanço das técnicas e com a popularização da área, a “idade ortodôntica” pode se estender dos 5 anos até os 80 anos. É cada vez mais comum pacientes mais jovens e adultos aderirem à utilização do aparelho.

Por isso, a ortodontia desfruta de um crescimento contínuo no Brasil. É uma boa opção entre as especialidades odontológicas para quem pretende ter um alto fluxo de pacientes e garantir uma estabilidade na carreira. O trabalho geralmente ocorre em consultórios e a necessidade de cumprir plantões é menor nessa especialidade.

Odontopediatria

A odontologia, classicamente, é fundamental na infância. Afinal, temos dois ciclos de dentição na vida: o primeiro, com o surgimento dos dentes de leite, e o segundo, com os dentes permanentes. É essencial, portanto, que um profissional acompanhe essa transição e sempre oriente os pais em relação às boas práticas de higiene e cuidado.

Além de sua imprescindibilidade para a saúde das crianças, vale ressaltar que as técnicas odontológicas vêm progredindo para essa população. Um exemplo que acabamos de citar é o uso do aparelho odontológico por crianças cada vez mais novas. O diagnóstico e o tratamento precoces nessa população antecipa complicações e previnem problemas mais sérios na idade adulta.

Radiologia odontológica e imaginologia

A odontologia conta com especialidades que lidam diretamente com as novas tecnologias na área. Um dos exemplos de maior crescimento, extremamente necessário no cotidiano, é a radiologia odontológica e imaginologia. É de sua competência analisar e diagnosticar métodos de imagem, dentre os quais a radiografia é a mais conhecida.

No entanto, a radiografia está se tornando cada vez mais ultrapassada. Isso porque a utilização da engenharia e da tecnologia nas áreas da saúde está em franco crescimento, tanto nacional quanto internacionalmente. Hoje em dia contamos com tecnologias muito mais avançadas, como a Tomografia Computadorizada de alta definição, por exemplo.

Porém, mesmo a radiografia, que é mais utilizada, também se beneficia do avanço da tecnologia: novas técnicas digitais, em contraste com as analógicas, fornecem uma qualidade de imagem muito maior.

Implantodontia

A implantodontia é a área da odontologia responsável pelos implantes dentários. Ela vem ganhando destaque nos últimos anos devido a técnicas cada vez mais avançadas: hoje, é possível realizar desde implantes únicos até grandes reabilitações, sejam elas fixas ou removíveis.

Vale mencionar o cenário promissor da implantodontia no Brasil. Nacionalmente, realizamos cerca de 800 mil implantes e 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias por ano. Além disso, cerca de 90% dos materiais utilizados é suprido pela própria indústria nacional. Os números demonstram que a implantodontia está em pleno crescimento e possui autonomia dentro do território brasileiro.

Além do mercado da implantodontia já estar bem consolidado, ele também tem potencial de abranger outras áreas. Novas técnicas com células-tronco buscam a regeneração efetiva dos dentes, a partir dos tecidos do próprio corpo.

As pesquisas no setor só tornam a implantodontia ainda mais promissora. Teremos que aguardar para ver até onde irá o progresso da ciência nessa área.

Traumatologia buco-maxilo-facial

A vantagem da traumatologia é que ela nunca deixará de ser necessária. Embora novas tecnologias possam colocar em risco a viabilidade de outras especialidades, o mesmo não ocorre com a traumatologia. Enquanto houver acidentes no Brasil — e ainda há em grande número — a traumatologia será necessária.

Dentre as competências dos profissionais da área está o diagnóstico e o tratamento emergencial de traumas na região buco-maxilo-facial. Por isso, a traumatologia exige conhecimentos em diversas áreas da odontologia, desde o diagnóstico de imagens até a técnica cirúrgica.

A peculiaridade dessa especialidade está no cotidiano acelerado de seus profissionais: traumatologistas trabalham, em sua grande maioria, em plantões e setores de urgência e emergência. Por isso, é necessário gostar do ritmo intenso da área e ter inteligência emocional para incorporar casos graves de acidentes na rotina. É a típica especialidade que ou se ama, ou se odeia.

Das especializações odontológicas que estão em alta no mercado, certamente essas 5 se destacam. É necessário avaliar fatores amplos na escolha da alternativa, que vão desde a preferência pessoal até a análise das tendências de salário e oportunidades. Por isso, a melhor estratégia para tomar uma decisão firme é se manter em constante atualização e conhecer bem o panorama odontológico brasileiro.

A escolha das especializações odontológicas é fundamental, mas ela é apenas uma parte da jornada de um dentista. Fatores como ética profissional, disponibilidade de tempo e planejamento familiar inevitavelmente impactam na profissão.

Você já pensou nas responsabilidades e deveres de um odontologista durante sua carreira? Saiba por que a dedicação na área é um compromisso de vida!

Posts relacionados

Deixe um comentário