5 dicas para organizar o fluxo de caixa para clínica odontológica

3 minutos para ler

Mesmo que você tenha uma vasta experiência na área da implantodontia, gerenciar uma clínica odontológica é outra história! Uma boa organização financeira é essencial para mensurar o crescimento do seu negócio. Para isso, você precisa ter um bom controle de fluxo de caixa para sua clínica odontológica! Continue a leitura e veja algumas dicas práticas para ajudá-lo nesta tarefa.

Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que o fluxo de caixa diz respeito à movimentação do dinheiro no caixa da sua clínica odontológica. Basicamente, é o montante recebido e gasto pela sua clínica durante um período de tempo determinado. O fluxo de caixa pode até ser utilizado para um projeto específico, por exemplo, a ampliação da sua clínica odontológica.

Como organizar um bom fluxo de caixa para clínica odontológica

Sua clínica deve funcionar como uma empresa, não importa o tamanho dela, ou seja: a organização financeira é fundamental! Então, para controlar o fluxo de caixa para clínica odontológica, ou seja, o dinheiro que entra e o que sai, siga as seguintes dicas:

  1. Atualização e organização – estes dois pontos devem ser seu mantra. Incorpore na rotina o registro periódico de suas receitas e despesas. Uma dica é usar um programa com planilha para gestão de fluxo de caixa, que podem gerar relatórios que auxiliam você no acompanhamento dos resultados da sua clínica odontológica.
  2. Categorize – uma clínica odontológica possui gastos específicos, como os materiais utilizados nas consultas e cirurgias, assim como ganhos em atendimentos, novos clientes e procedimentos. Cada um destes pontos pode ser marcado como uma categoria específica. Inclua também subcategorias para movimentações fixas e não fixas semanais ou mensais.
  3. Separe o pessoal do profissional – o fluxo de caixa deve ser focado apenas nos gastos e ganhos da sua clínica. Misturar as despesas pessoais com as profissionais pode prejudicar o seu negócio.
  4. Planeje de forma realista – fazer projeções e determinar áreas de investimento tem tudo a ver com ser realista. A funcionalidade do fluxo de caixa para clínica odontológica depende, também, da praticidade do seu planejamento. Não conte com ganhos antes que eles se concretizem. Sucesso e estabilidade andam lado a lado.
  5. Faça análises periódicas – que tal, ao final da semana de trabalho, tirar um tempinho para analisar o fluxo de caixa da sua clínica odontológica? Criar períodos de análise contribui para o monitoramento dos seus ganhos. Dessa forma, você poderá fazer projeções mais certeiras e, assim, estar mais próximo do sucesso.
Posts relacionados

Deixe um comentário